Posicionamento no Google nem sempre é o melhor para alguns empresários

Por vezes não fazer nada pode ser boa política quando o assunto é posicionamento orgânico.

Hoje trazemos uma história fictícia com base num fato real recente e que demonstra como as soluções mais simples requerem um conhecimento profundo.

Uma pequena e quase desconhecida empresa partilhava parte do seu nome, com uma organização multinacional gigantesca. Procurando pelo nome desta nos motores de busca era impossível encontrar o site da primeira, ainda que fosse essa a parte mais significativa da sua denominação.

A dona da pequena empresa via nisso um problema sério ao desenvolvimento das atividades da mesma e pediu ajuda a três especialistas em marketing.

O primeiro sugeriu que a pequena organização comprasse anúncios no Google (Links Patrocinados):Sempre que alguém procurar pelo nome da organização encontrará um anúncio nosso. Mesmo que não saiba de nós, terá oportunidade de nos conhecer, explicou. Quando lhe foi perguntado pelo custo, no entanto, respondeu “Se for para todas as buscas será caro”. A presidente não gostou muito.

O segundo sugeriu uma forma de contornar o problema: muda-se o nome da empresa e voilá, problema resolvido. A presidente não discordou da ideia, mas estava apreensiva. O nome tinha a sua própria história de séculos e fazia parte da identidade dos membros da organização. Todavia, aceitou colocar a questão a votação.

O terceiro explicou que o problema não estava no nome mas, no posicionamento do seu site: Os seus clientes procuram pelos nomes dos seus produtos; é para esses termos que deve posicionar o site nos motores de busca. O site não tem sequer versão em língua inglesa – muitos dos clientes são estrangeiros, recordou.

“E é preciso pagar para ter esses clientes?”, perguntou a presidente. Não, respondeu o especialista, os cliques são gratuitos. Vai é dar bastante trabalho e demorar algum tempo para posicionar o site, sobretudo para os termos mais competitivos. A presidente explicou que nesse caso já não estava interessada por aí além e desabafou: “Se não mudarmos de nome teremos de pagar ao Google” para aparecermos.

O Profissional de marketing digital  explica que o site estava em primeiro no Google para o seu nome completo, e que o nome era tudo menos um problema, mas deteve-se: “Está realmente disposta a mudar o nome?… Isso dará uma excelente história, se esquecermos o que eu acabei de lhe dizer…

Compartilhe o conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *